PROJETOS

Gel à base do extrato da planta Bauhinia forficata: avaliação da eficácia na cicatrização de lesões cutâneas de animais diabéticos

Alunos: Renata Colla Thosi  e  Walter von Söhsten Xavier Lins
Profª. Orientadora: Carolina Lavini Ramos
Profª Coorientadora: Sandra Maria Rudella Tonidandel

Ano: 2013

Premiações

1º Lugar em Ciências da Saúde na FEBRACE 2013
3º Lugar em Melhor Relatório na FEBRACE 2013

Credenciamento à Intel-Isef: viagem para Phoenix, Arizona nos EUA, em maio de 2013, compondo a delegação brasileira.

Credenciamento à 9ª FENECIT e IV MOCINN Recife, Pernambuco (outubro de 2013).

 

Descrição

      O diabetes é uma das doenças que mais afetam a humanidade. Um dos grandes problemas que as pessoas diabéticas enfrentam é o difícil processo de cicatrização de lesões cutâneas. Bauhinia forficata é a planta mais usada no Brasil como remédio natural antidiabético, sendo conhecida como “pata de vaca”. Estudos fitoquímicos identificaram um marcador químico, denominado kampferol encontrado apenas nas folhas de Bauhinia forficata, que contribui para explicar sua atividade hipoglicemiante e é um importante padrão nas análises de amostras comerciais.
       Projetos anteriores verificaram que o processo cicatricial de lesões de ratos diabéticos foi acelerado quando tratados com creme enriquecido com insulina animal, sugerindo que a insulina participa dos eventos celulares e moleculares na reconstituição do tecido.
       Assim, a nossa hipótese de investigação é verificar se é possível desenvolver e avaliar a estabilidade de uma pomada à base de extrato de Bauhinia forficata, bem como avaliar sua eficácia em acelerar o processo de cicatrização de ratos diabéticos, uma vez que, popularmente essa planta já é utilizada como hipoglicemiante. Portanto, poderá ter um efeito tópico positivo na aceleração das lesões cutâneas de animais diabéticos. Além do que, acreditamos ser mais fácil e rápida a fabricação de uma pomada de procedência vegetal do que animal.
       O procedimento metodológico incluiu a preparação, concentração e otimização dos extratos de Bauhinia forficata. Preparamos as frações do extrato metanólico da planta, determinamos seus perfis cromatográficos e conseguimos identificar a presença do flavonoide kampferol, desenvolvemos uma pomada, um gel, e uma emulsão, testamos suas estabilidades, e fizemos com esses tópicos os testes em ratos normais.